Rua Anne Frank, 2861 Boqueirão – Curitiba/PR
(41) 3376.1713

Checklist: o que checar antes de mandar um arquivo para a gráfica

checklist-o-que-…vro-para-grafica

Na hora de imprimir seu material gráfico, alguns cuidados devem ser tomados. Primeiramente, ele tem que ser impresso em uma gráfica de qualidade, para garantir um bom produto no final do processo. Em segundo lugar, alguns quesitos técnicos têm que estar perfeitamente alinhados. Por isso, criamos um checklist do que será necessário conferir antes de enviar seu arquivo para a gráfica:

  • Edição
  • Revisão
  • Conversão de elementos
  • Cores
  • Resolução
  • Prova ou teste

Edição e revisão

Para enviar seu trabalho para a gráfica, todo o material já deverá estar editado e revisado. Às vezes, é difícil para o autor revisar seu próprio texto ou arte, já que sua visão está condicionada e ele nem sempre vê seus próprios erros. Uma opção é enviar o material para um revisor profissional, ou passar para outra pessoa da equipe analisar. Assim, evita-se equívocos gramaticais e podem surgir ideias para aprimorar o design. No entanto, não é só o conteúdo que deve ser revisado, as questões técnicas também merecerem uma atenção especial.

Máquinas gráficas, por mais desenvolvidas que sejam, ainda podem cometer pequenos erros. Para que isso não aconteça, vale a pena checar as medidas da sangria e a margem de segurança. A sangria é todo elemento que excede a área do formato final impresso, dando espaço para que pequenas variações de corte não deixem falhas na impressão. Cada gráfica possui seu próprio “padrão de sangria”, o ideal é ter de 3 a 5 mm para cada lado da peça gráfica.

Conversão de elementos

Um detalhe que causa muitos problemas é não transformar a fonte em vetores ou não embutí-las no arquivo. Quando se trabalha com certas fontes na hora da criação, é importante lembrar que a gráfica nem sempre vai tê-las. As aplicações de efeitos especiais, também devem ser convertidas, mas em imagem, como tif, jpg, png, etc, e não em vetores. Caso contrário, as transparências e sombreados podem ter sua qualidade comprometida. Para evitar o transtorno do seu material ser recusado, alterado, ou até finalizado de maneira errada, lembre-se do quão essencial são essas conversões.

Cor e resolução

Existem vários padrões de cores utilizados no processo de criação, mas na hora da impressão o ideal é o CMYK – que compõe as cores ciano, magenta, amarelo e preto. Tenha certeza de que todas as imagens e elementos coloridos presentes no livro estejam no padrão CMYK, pois a diferença entre os sistemas de cor pode causar uma grande mudança visual em seu material.

Um tom que pode causar uma grande dor de cabeça caso esteja configurado errado é o preto, pois altera todos os sombreados das imagens. Quando o material ainda estiver no estágio de criação, fique atento na área que ele ocupa. Caso seja um espaço grande, prefira imprimir preto (K) 100% com pequena porcentagem em uma das outras cores – cerca de 20% de Ciano (C), por exemplo. Já em textos, certifique-se que o preto é realmente preto: K 100% sem nenhuma outra mistura de cor.

Já pensou ter feito tudo isso e ver que a resolução das fotos está baixa só depois que o material já está impresso? Para que isso não aconteça, fique atento para que as imagens e os elementos gráficos tenham, no mínimo, 300 dpis. Esse número pode variar de acordo com o meio em que será veiculado – a resolução de impressão de um outdoor será diferente da de um panfleto, por exemplo.

Prova ou Teste

Antes de mandar seu livro para a impressão de alta tiragem, é muito importante a impressão de um “boneco”, que é a prova que simula o impresso. O ideal é que todo o material, incluindo o conteúdo do texto, seja revisado anteriormente. A impressão do boneco é apenas para visualizar como o livro ficará após a impressão e verificar eventuais alterações. Tem dúvidas mais técnicas e que não abordamos neste texto? Entre em contato conosco e ficaremos mais do que felizes em ajudá-lo.

A Reproset Indústria Gráfica orgulha-se de estar há mais de 40 anos no mercado de impressão offset e digital de alto padrão. Contamos com um parque gráfico de mais de 4.000 m², e somos especialistas em produção editorial. Quer acompanhar mais de perto o nosso trabalho? Curta a nossa página no Facebook e confira o nosso blog.

Facebook Comentários

Post Relacionados

Deixe um comentário